4 Inimigos de uma Alimentação Saudável

Neste artigo vamos falar dos 4 inimigos de uma Alimentação Saudável. Nas próximas semanas falaremos em específico sobre cada um deles e de estratégias para os eliminarmos do nosso quotidiano substituindo por outros alimentos.

Muitas pessoas questionam sobre quais os melhores alimentos e os melhores suplementos para ingerir, sobre modulação hormonal bio-idêntica, etc.

Não estarão a colocar o “carro à frente dos bois”?

E este é dos maiores erros. Uma casa constrói-se pela base e não pelo telhado. Antes de colocarmos no corpo o que interessa, é necessário pensar primeiro se já retiramos o que o prejudica.

Caso contrário fazemos o papel da pessoa que vai ao restaurante, come imenso e todo o tipo de comida prejudicial. Depois pede uma sobremesa carregada e açúcar e gordura. Por fim, pede um café com adoçante porque está de dieta. Já todos conhecemos esta história, mas ela repete-se. E de alguma forma, não é assim tão diferente daquele que quer fazer um tratamento anti-aging, está disposto a gastar o seu tempo e dinheiro na terapia mas fuma e não quer mudar o seu hábito.

Temos de ser coerentes e deixar de “dar uma no prego e outra na ferradura”.

 

4 Inimigos de uma Alimentação Saudável

  1. Açúcarpexels-photo-89731
    Esta substância está em todo o lado, nos produtos que sabemos que o contêm como bolos bolachas, chocolates e refrigerantes, mas também em muitos outros produtos como molhos, iogurtes e até o pão, aos quais não o associamos. Ao ler os ingredientes no rótulo, não se deixe enganar por nomes como: dextrose, sacarose, maltose, frutose e outros acabados em “ose”. São todas eles são nomes diferentes para a mesma coisa.

    O açúcar causa diabesidade, envelhecimento precoce, depressão e melancolia, inflamação, doenças cardio-vasculares e estudos relacionam-no também com o cancro. E sim, também engorda.

  2. Glúten

    glúten
    O glúten está em todos os produtos que contenham tenham trigo, cevada, centeio, espelta e aveia ( A aveia originalmente não contém glúten, mas a que encontramos à venda é empacotada nos mesmos locais do trigo e sofre contaminação cruzada). O problema maior com esta substância é o facto de ela ter aumentado 4 vezes nos últimos 40 anos. Por outro lado há cada vez mais pessoas com hipersensibilidade ao glúten. Isso significa que isto não é uma moda. Trata-se de um problema muito sério e que veio para ficar. As suas consequências para a nossa saúde não se limitam aos sintomas gastrointestinais da doença celíaca que representa apenas 1% da população. Eles incluem infertilidade, cefaleias, doenças neurológicas e degenerativas, psoríase etc.

  3. Leite

    milk-518067_1920
    Há muita polémica em relação aos malefícios do leite para a saúde humana. O leite é um produto de uma vaca e foi feito para um bezerro. São animais completamente diferentes de nós, com necessidades nutricionais muito diferentes das nossas. Por isso o leite que eles bebem foi feito pela mãe natureza especificamente para os seus organismos.

    Como se não bastasse, o produto ultrapasteurizado e homogeneizado que chega no pacote aos supermercados está tão adulterado e é tão diferente do leite crú que se bebia antigamente que devia até ter outro nome.
    Na nossa saúde, alguns dos malefícios são as alergias, o inchaço abdominal relacionado com a intolerância à lactose, problemas de pele como acne, estados inflamatórios e alguns estudos apontam até para alguns tipos de cancro.

  4. Gorduras

    gorduras
    O provérbio ”gordura é formosura” foi feito numa altura em que não havia as gorduras Trans. Sabemos que as gorduras insaturadas são muito boas para nós. E sabemos que as saturadas também trazem muitos benefícios, especialmente os ácidos gordos de cadeia média. O problema são as gorduras Trans. Se acha que essas estão apenas nas farturas e nos fritos que come de vez em quando engana-se. Elas estão nos gelados, bolachas, margarinas, e em muitos produtos que estão embalados durante meses nos supermercados e sempre prontos a serem consumidos. É que este tipo de gordura deixa os alimentos mais crocantes, apetitosos e duradouros. Falo também dos bolos, biscoitos, batatas fritas, salgadinhos, etc. Muitos deles são os preferidos das crianças (e dos adultos). Estas gorduras aumentam o LDL, baixam o HDL e aumentam o risco de doenças cardio-vasculares.

Resumindo, quando entrar num café ou confeitaria lembre-se de que não há quase nada lá dentro que lhe seja benéfico. Se ainda não refletiu nisso, é melhor parar para pensar.

O mesmo se passa dentro dos supermercados. Quando lá for adquira produtos sem rótulo, produtos não processados. Faça a maioria das suas compras na secção das verduras e frutas.

E se cumprir esta regra básica estará a evitar estes 4 inimigos e a empregar o seu dinheiro onde interessa, na sua saúde.

Lio Monk

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s